LULA PRESO POLÍTICO

LULA PRESO POLÍTICO

segunda-feira, 3 de março de 2014

Luis Carlos Maciel: o senhor contracultura



Via facebook Caros Amigos

Por Laís Modelli e Pedro Salgado

Portinhas no pé de todas as portas da casa indicam que ali moram nove gatos. “Só preciso trocar de camisa”, diz o dono deles, enquanto se apressa para entrar em um quarto que traz uma placa com os escritos: “Gentileza gera gentileza”.
Alguns dos gatos têm nome de santos, Gato-Santos que circulam no meio de pedras esotéricas e imagens de Budas e Medusas que convivem na mesma sala. “É que não gosto de coisa organizada”, explica o dono dos felinos ao sair gentilmente com a nova dentre as velhas camisetas. “Não gosto porque está na essência da organização, a degeneração”, completa. 
Estamos diante de Luiz Carlos Maciel, conhecido no meio de escritores, jornalistas, cineastas e boêmios afins como o “guru da contracultura” dos anos 60. É jornalista, dramaturgo, poeta, escritor. Atuou como ator, é fã de Jimi Hendrix e amigo de Glauber Rocha. De todas as facetas multimídia, afirma que o mais difícil de desempenhar no Brasil é ser escritor. Hoje tem cabelos brancos e articulações frágeis que pouco saem do Leblon, mas uma cabeça atenta em tudo o que acontece à sua volta, segundo mostra a pilha de jornais do principal impresso do Rio de Janeiro posta bagunçadamente sobre a mesa de centro.
******
“Os Black Block são tão contraculturais que eles quebram caixas eletrônicos e não tiram dinheiro do banco”. “São um pouco como os guerrilheiros contra a ditadura: os malucos armados”. O problema, para Maciel, são as pessoas que se infiltram no movimento para saquearem. “Eles vão acabar perdendo o significado por causa da máscara. Todos vão se dizer como tal sem poder provar”. A favor ou contra o movimento? “Tenho sentimentos contraditórios, gosto deles, mas não gosto da máscara, ela estimula a irresponsabilidade”; confira o perfil do guru da contracultura dos anos 60, Luiz Carlos Maciel, na nova edição da Caros Amigos:http://bit.ly/1fYUItr
Leia a coluna completa na edição 203 de Caros Amigos nas bancas ou loja virtual

Postar um comentário