LULA PRESO POLÍTICO

LULA PRESO POLÍTICO

domingo, 27 de abril de 2014

CAROS AMIGOS - Edição 205 - Editorial e Sumário

CA205-CapaSite

ALOPRADOS
Por golpes e tramoias, a direita no Brasil viveu aboletada no poder por muito tempo. E, dominando o Estado, também não precisou sair às ruas, gritar, berrar, xingar, como visto atualmente e de forma tão descarada. Apresentadora de tevê elevada a intelectual e âncora a pregar justiça com as próprias mãos; músicos que ressurgem para dizer que a ditadura não foi tão ruim assim; pastores-ostentação exibindo suas ignorâncias contra gays e aborto, fazendeiros e ruralistas declarando morte a indígenas, políticos órfãos da família papai-mamãe e, por fim, aloprados que se dispõem a ir para as ruas pedir a volta dos militares. Diante de pequenos avanços sociais e populares, a direita mostra sua cara.

"Levante Coxinha"
Para discutir esse levante “coxinha” (termo que se popularizou na internet para definir reaças e direitosos), Caros Amigos entrevista estudiosos e pesquisadores sobre essas manifestações que, no fim de março, quando já se falava nos 50 anos do golpe militar, levou a uma tentativa de reedição da Marcha com Deus, Família e Propriedade dos longínquos e tenebrosos anos 1960. Poderíamos resumir que a direita não está suportando as seguidas vitórias petistas, que identificam “comunistas”, mas há mais o que ver nessas manifestações: elas atestam a linhagem da direita brasileira contra qualquer ação de justiça social, reforma agrária, cotas para negros e Bolsa Família; qualquer ação que fuja dos tradicionais privilégios para poucos com a exploração de muitos.

Transgênicos
A edição traz também ao debate os avanços dos transgênicos no Brasil. Questão até mesmo de soberania nacional – afinal, a semente trans é de propriedade privada de multinacionais –, a introdução dos transgênicos tem seguido a regra nada saudável dos atropelos às leis, pressões de poderosos lobbies e omissões. A reportagem constata que nem mesmo os órgãos estatais se entendem quanto à fiscalização, por exemplo, sobre a rotulagem obrigatória, que praticamente não há. E nesse caldeirão de manipulações, a transgenia já está presente em muitos produtos alimentícios sem informação aos consumidores. A onda homofóbica na África é outro tema desta Caros Amigos. Institucionalizada em leis em vários países, tem tratado homossexuais como criminosos ou doentes. Mostramos ainda as consequências da crise na Europa, que criou uma legião de “novos pobres”, a classe média que perdeu empregos e casas e atualmente vive nas ruas e abrigos. Ainda nesta edição, a discussão sobre a apropriação das narrativas indígenas por escritores não índios e como cada um as tratou, uma questão que revela o mesmo movimento que ainda expropria e marginaliza os indígenas. E falamos de outra apropriação: a linguagem do cordel a serviço do movimento gay e as reações dos mais tradicionalistas.
Boa leitura!
P.S.: A edição tem ainda a estreia de Ciro Marcondes Filho, que substitui ao saudoso Renato Pompeu na seção Ideias de Botequim. Bem-vindo!


Sumário

REPORTAGENS

ENTREVISTAS

ARTIGOS E COLUNAS

SEÇÕES
42 - Ensaio Fotográfico - Marchas antifascistas

CHARGE

Postar um comentário