LULA PRESO POLÍTICO

LULA PRESO POLÍTICO

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

CESTA DE MAÇÃS

(Foto)




Fumo e bebo em busca do êxtase.

Nada se cria venerando apolo.

Meu sangue é música e sexo.

Cigano, tenho por prisão o meu trabalho.

Burocrata, dignifico o capital.

Ah a grande noite caí sobre a liberdade,

E ela é tão pesada.

A burguesia não apenas fede, ofende e mata.

As morais religiosas me causam vômitos, as vezes risos.

Mas prefiro os vômitos.

Por que devo assinar um contrato de fidelidade?

Amo o meu amigo sem precisar ir ao cartório.

A monogamia é monótona pra caralho.

E na monogamia o caralho não sobe.

O tempo não para, mas o relógio sim.

Por que não bate logo as dezoito horas?

Chega de renascimentos,

Que venha rápido a imperfeição.

Raul, hoje comprei uma cesta de maçãs.

O ruim é esta sensação de culpa,

Herdada das lições de cristianismo;

Uma azia constante

E a porra da gordura no fígado.



(Itárcio Ferreira)
Postar um comentário