LULA PRESO POLÍTICO

LULA PRESO POLÍTICO

sábado, 11 de outubro de 2014

Mensalão Pernambucano foi fruto de profusão de Organizações Criminosas, entrelaçadas numa espécie de simbiose que choca porque infinita como o oceano, afirma PF sobre esquema

Noelia Brito

Blog da Noelia Brito


EXCLUSIVO


Novos documentos que chegam ao Blog revelam que o esquema desvendado pelo Inquérito 433/2007, da Polícia Federal, também se prestava à compra de legendas partidárias.

Outra revelação é sobre o grau de proximidade entre o doleiro Jordão Emerenciado, que pretendia usar dinheiro do esquema para bancar sua candidatura à Câmara do Recife e a de outros políticos de seu partido, inclusive à Prefeitura da capital pernambucana, com o ex-governador Eduardo Campos, a quem chamava de "amigo" e com quem empreendia viagens a São Paulo.

(Mesmo com investigações encerradas, o Inquérito 433/2007 vinha se mantendo misteriosamente oculto do conhecimento da opinião pública, por um injustificável e suspeito "sigilo de Justiça", que só se admite quando ainda em curso as investigações ou em casos de delações premiadas. A transparência é a regra no Processo Penal, pois só assim poderá a sociedade fiscalizar se Inquéritos como o 433/2007 não dormitam em gavetas de gabinetes, no aguardo de favorecer os criminosos, políticos e agentes públicos de alta patente, com a prescrição. Até o momento, o destino do Inquérito 433/2007, que traz flagranteado o maior esquema de corrupção já visto em um Estado da Federação se mantém oculto da população, o que é gravíssimo, em se tratando de uma democracia, onde os princípios da publicidade, da transparência e da isonomia e da probidade devem nortear todas as ações estatais).

A nota introdutória ao Inquérito 433/2007 já deixa antever o quanto é inconcebível que até a presente data não se tenha notícia de denunciados pelos crimes gravíssimos ali flagrados: "Na verdade, a profusão de Organizações Criminosas, entrelaçadas numa espécie de simbiose, choca principalmente por apresentar ilimitação, tal quem se nos apresenta o oceano, quando estamos num barco a vários quilômetros da costa - com sutil diferença de que, nesse último caso, há água. Choca também pela fonte de onde retira o seu sustento: O Erário Público. Por último, choca porque evidencia o completo desinteresse de vários Agentes Públicos para com o "bem social", ou algo que o valha.







Postar um comentário