LULA PRESO POLÍTICO

LULA PRESO POLÍTICO

sábado, 6 de dezembro de 2014

GALHOS



Tenho vergonha do meu corpo nu.
Primeiro, a pólio,
Depois a velhice.
Em breve não terei vergonha de nada.

Galhos, uma serpente negra.
Dança como a alma de um poeta aleijado desejaria andar.
Deusa? Não, mulher, artista.
Habitando entre a realidade e a magia.

Tenho vergonha da minha vergonha,
Vergonha de sonhar qual um groupei:
Maria Clara, Twigs...
Será que nunca vou amadurecer?

Postar um comentário