LULA PRESO POLÍTICO

LULA PRESO POLÍTICO

domingo, 14 de dezembro de 2014

Resultados do PAC 2 impressionam


Apresentação do balanço do PAC 2 (Foto: Francisca Maranhão)

De acordo com a 11ª versão divulgada do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) até o final deste ano o plano já terá executado 96,5% do orçamento previsto para o período de 2011-2014. O percentual corresponde à execução de R$1,066 trilhão, do R$ 1,104 trilhão previsto para o período.

Os dados foram divulgados pela ministra principal responsável pelo programa, a do Planejamento,  Miriam Belchior. “O PAC manteve investimentos que protegeram o Brasil dos efeitos da crise, e foram responsáveis pela manutenção do emprego e da renda nos últimos quatro anos”, destacou a ministra.

As ações do programa abrangeram diversos setores de logística, até inicio do PAC carentes em investimentos. Nos 6 eixos do programa  – nos PACs Cidade Melhor; Comunidade Cidadã; Minha Casa, Minha Vida; Água e Luz para Todos; Transportes;  e Energia – foram investidos R$ 796,4 bi, ou 99,7% do valor total previsto para execução até o fim de 2014.

Minha Casa, Minha Vida

Entre construídas, em construção e contratadas, o Minha Casa, Minha Vida vai entregar  um total de 3,75 milhões de moradias – já entregou 1,87 milhão de unidades até novembro deste ano. Esse total corresponde a 98,8% do prometido pelo programa para este ano. O programa já beneficiou mais de 7 milhões de pessoas. Além daqueles que agora tem casa própria para morar, os empreendimentos concluídos pelo programa, até agora, geraram 1,2 milhão de empregos, e as obras em execução deverão empregar mais 1,7 milhão de trabalhadores.

O segundo ciclo do PAC 2 investiu R$ 253,3 bi em ações de geração de energia elétrica, petróleo e gás natural. O valor corresponde a mais de 25% do total aplicado nesse ciclo,  R$ 1 trilhão. O programa agregou ao parque gerador do país mais 15,9 mil megawatts (MW), sendo 5.708 MW apenas em 2014. Parte dessa energia é proveniente do começo da entrada em operação de 51 turbinas das usinas hidrelétricas Santo Antônio (com capacidade de 3.15 mil MW) e Jirau (3.75 mil MW), no Rio Madeira, em Rondônia.

O PAC 2 ainda acrescentará mais 18.839 MW ao sistema, com a construção de oito hidrelétricas; e mais 1.992 MW com a conclusão de três termelétricas. A geração de energia a partir das forças dos ventos também foi trabalhada nessa etapa do programa. Foram inauguradas 108 usinas eólicas, que juntas tem 2.849 MW de capacidade. Outras 89 usinas eólicas ainda serão finalizados e acrescentarão 2.324 MW ao sistema. Além disso, o PAC 2 modernizou as linhas de transmissão em todo o país. Atá agora foram concluídas 53 linhas de transmissão de energia elétrica, com praticamente 20 mil km de extensão e 15 subestações.

5 mil km de rodovias, portos novos e aeroportos modernos

As rodovias também receberam os investimentos do PAC. Até o inicio de dezembro já haviam sido finalizados 5.188 km de estradas. Deste total, 1.413 km correspondem às concessões feitas pelo governo federal. O programa tem, ainda, 7.002 km de obras em andamento, dos quais 2.612 km são  de duplicação e adequação e 4.390 km de construção e pavimentação.

E para aqueles que criticam o opção preferencial do Brasil pelo modal rodoviário, é bom lembrar, o PAC também tocou 30 empreendimentos portuários. Dentre estes se destacam a ampliação do Cais Comercial do Porto de Vitória; a construção dos terminais de passageiros dos portos de Natal e do Recife; e sistemas de dragagens e aprofundamento nos portos de Imbituba (SC), Santos (SP), Natal, Fortaleza, São Francisco do Sul (SC), Itajaí (SC), do Rio e de Suape (PE).
Concluiu, também, 37 empreendimentos aeroportuários. Dentre estes, deixa prontos este ano 15 aeroportos regionais e há 11 em andamento. Nessa parte, destaca-se  a reforma do Terminal 2 do Aeroporto Galeão, no Rio de Janeiro, e a construção do Terminal 4, em Guarulhos (SP).

Confiram aqui a íntegra do balanço do PAC 2.
Postar um comentário