LULA PRESO POLÍTICO

LULA PRESO POLÍTICO

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Verissimo e “Os dois lados”



Por Rafael Fortes, em A Lenda

Vale a pena ler o artigo Os dois lados, de Luis Fernando Verissimo. O escritor contesta as reivindicações de muita gente na semana passada de que o relatório da Comissão Nacional da Verdade deveria incluir também os crimes cometidos pela guerrilha. A própria existência desta discussão mostra o quanto estamos atrasados em relação a nossos vizinhos de Cone Sul. Para quem tiver interesse no assunto, recomendo o excelente Poder e desaparecimento, de Pilar Calveiro.

A imensa desigualdade entre os dois lados não existiu apenas nas disputas travadas naquele momento. Persiste no acesso aos meios de comunicação, em que um dos pontos de vista tem muito mais probabilidade de ser defendido do que os demais – até porque mesmo os veículos que viriam a ser censurados no futuro apoiaram o golpe e a ditadura.

E, talvez, esta preferência dos meios de comunicação se explique também porque essa lógica de “dois lados” se ajusta bem aos parâmetros de jornalismo hegemônicos nas corporações de mídia brasileiras, segundo os quais, para abordar corretamente um assunto, basta abrir aspas para dois lados, um contra e outro a favor. Já abordei este tema antes, a partir de uma esclarecedora e excelente análise de um pesquisador do tema drogas.

Tudo isso, claro, sem contar a omissão histórica dos ex-guerrilheiros, ex-perseguidos e ex-presos políticos que governam e governaram o Brasil desde 1995 em regular, regulamentar e democratizar os meios de comunicação.
Postar um comentário