LULA PRESO POLÍTICO

LULA PRESO POLÍTICO

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

O Brasil vive uma ditadura midiática e o governo precisa democratizar!

Imprensa 6 famílias

PARA QUE O BRASIL VIVA EM PLENA DEMOCRACIA É NECESSÁRIO DEMOCRATIZAR A MÍDIA!
Hoje apenas 6 famílias controlam 70% da mídia no Brasil, com isso o que você vê é imposto como verdade nacional por apenas algumas pessoas, por mais que o governo seja democrático, a mídia ainda não foi democratizada, ainda permanece em 1964 com os hábitos da ditadura militar.
Segundo o projeto para expressar a liberdade é preciso avançar em ao menos 20 pontos, que são esses:

OS 20 PONTOS

Princípios e objetivos
O novo marco regulatório deve garantir o direito à comunicação e a liberdade de expressão de todos os cidadãos e cidadãs, de forma que as diferentes ideias, opiniões e pontos de vista, e os diferentes grupos sociais, culturais, étnico-raciais e políticos possam se manifestar em igualdade de condições no espaço público midiático. Nesse sentido, ele deve reconhecer e afirmar o caráter público de toda a comunicação social e basear todos os processos regulatórios no interesse público.
Para isso, o Estado brasileiro deve adotar medidas de regulação democrática sobre a estrutura do sistema de comunicações, a propriedade dos meios e os conteúdos veiculados, de forma a:
assegurar a pluralidade de ideias e opiniões nos meios de comunicação;
promover e fomentar a cultura nacional em sua diversidade e pluralidade;
garantir a estrita observação dos princípios constitucionais da igualdade; prevalência dos direitos humanos; livre manifestação do pensamento e expressão da atividade intelectual, artística e de comunicação, sendo proibida a censura prévia, estatal (inclusive judicial) ou privada; inviolabilidade da intimidade, privacidade, honra e imagem das pessoas; e laicidade do Estado;
promover a diversidade regional, étnico-racial, de gênero, classe social, etária e de orientação sexual nos meios de comunicação;
garantir a complementaridade dos sistemas público, privado e estatal de comunicação;
proteger as crianças e adolescentes de toda forma de exploração, discriminação, negligência e violência e da sexualização precoce;
garantir a universalização dos serviços essenciais de comunicação;
promover a transparência e o amplo acesso às informações públicas;
proteger a privacidade das comunicações nos serviços de telecomunicações e na internet;
garantir a acessibilidade plena aos meios de comunicação, com especial atenção às pessoas com deficiência;
promover a participação popular na tomada de decisões acerca do sistema de comunicações brasileiro, no âmbito dos poderes Executivo e Legislativo;
promover instrumentos eletrônicos de democracia participativa nas decisões do poder público.
O marco regulatório deve abordar as questões centrais que estruturam o sistema de comunicações e promover sua adequação ao cenário de digitalização e convergência midiática, contemplando a reorganização dos serviços de comunicação a partir da definição de deveres e direitos de cada prestador de serviço. Sua estrutura deve responder a diretrizes que estejam fundadas nos princípios constitucionais relativos ao tema e garantam caráter democrático para o setor das comunicações.
Diretrizes fundamentais – 20 pontos para democratizar as comunicações no Brasil
Entenda o esquema da ditadura midiática no Brasil hoje:
GAFE e PIG-organograma
Segundo Tereza Cruvinel, colunista do 247, há esperanças neste segundo mandato da Dilma para democratizar as comunicações em que no seu novo artigo, a jornalista destaca que a inspiração para o projeto de regulação dos meios de comunicação, no Brasil, virá da Entidade Reguladora para Comunicação Social, de Portugal, agência que, em 2010, participou de um seminário sobre o tema organizado pelo ex-ministro Franklin Martins; antes disso, porém, o ministro Ricardo Berzoini deve começar esta batalha pela regulamentação dos artigos da Constituição (220 a 223) que tratam de comunicação; “no conjunto, eles proíbem monopólios e oligopólios, obrigam a produção de conteúdos regionais (hoje no Brasil concentrados no eixo Rio-SP), garantem a liberdade de expressão e os direitos do cidadão”, diz ela; leia a íntegra:

COMO SERÁ O ROTEIRO DA DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA

Imagem de destaque
Postar um comentário