LULA PRESO POLÍTICO

LULA PRESO POLÍTICO

quinta-feira, 30 de abril de 2015

A globalização e os idiotas

"A idiotice não permite autocrítica, pois não existe
um idiota relativo. Todo parvo é absoluto".


Por Medievaldo Pereira*, no Trabalhador da Notícia

A estupidez é o que distingue os seres humanos dos demais animais. Se há uma característica realmente exclusiva do bicho homem é a idiotice. Nenhum outro animal é capaz de produzí-la. Portanto, se alguém lhe disser o contrário, imputando aos homens (e às mulheres) a inteligência como traço distintivo entre nossa espécie e as demais, tenha certeza: trata-se de um idiota, pois a maior característica dos idiotas é a incapacidade de compreender a própria estupidez. A idiotice não permite autocrítica, pois não existe um idiota relativo. Todo parvo é absoluto.

Nelson Rodrigues sabia que os idiotas são maioria na humanidade e a internet está aí para comprovar sua hipótese. Com o advento da internet e das redes sociais os néscios, antes circunscritos às suas aldeias, aos seus círculos de amizade e, quando muito às Câmaras de Vereadores, ganham agora dimensão planetária e, por que não dizer, universal.

As provas desta assertiva são abundantes e existem em maior quantidade que as músicas ruins ou os livros de auto-ajuda. Vejam por exemplo que há quem acredite, com a fé de uma devota de quermesse, que o Marco Antonio Villa é historiador, que o Rodrigo Constantino é economista e, pasme, que Rachel Sheherazade é jornalista.

Os estultos, em geral, são muito competentes no exercício de suas funções. Competentes e desinibidos. O senhor e a senhora, podem, com pouco esforço, se lembrar que não foram poucos os mentecaptos que, a pretexto de protestarem contra a corrupção, pousaram alegres e sorridentes ao lado de líderes de bandos como Antônio Imbassahy, José Carlos Aleluia ou Ronaldo Caiado.

Assim, não há um só dia qualquer em que não podemos assistir à hegemônica força da estupidez humana, presente em todas as famílias, inclusive na minha que, como é de conhecimento público, possui um idiota imortal, com direito a fardão e cadeira numerada.

Portanto, os energúmenos são como a água, que existe na mesma proporção há milênios. Se nos parece que aumentaram em número é porque, agora, com as postagens nas redes socais, os vídeos no youtube e a tecnologia digital alcançamos a democratização do acesso à idiotice.

Há 10 ou 20 anos atrás poucos saberiam que 28 idiotas se puseram numa “Marcha pela Democracia” rumo a Brasília, escoltados por 30 policiais. Graças à internet, entretanto, agora podemos assisti-los, em tempo real, no legítimo exercício de suas idiotices.

*jornalista e irmão de um idiota.
Postar um comentário