LULA PRESO POLÍTICO

LULA PRESO POLÍTICO

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Como descomemorar os 50 anos da Globo. Cadê a TV do Mercosul, Lula ? Dilma ?




Conversa Afiada reproduz informações do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação, o FNDC:


Companheiros e companheiras de luta pela democratização da comunicação,

No próximo dia 26 de abril, a Rede Globo de Televisão completa 50 anos de fundação. Trata-se de uma data simbólica para as organizações da sociedade civil, porque é o momento de denunciar o monopólio do sistema de comunicação do Brasil e de questionar o papel dessa empresa na própria histórica política do país, desde o apoio ao regime militar até a parcialidade de suas coberturas, inclusive nos dias atuais, exaltando poderosos e criminalizando ou tornando invisível a luta dos movimentos sociais.

Entidades o organizações ligadas aos Comitês do FNDC em diversos estados estão preparando atividades para os próximos dias. São atos de rua, debates e ações coordenadas nas redes sociais. Reiteramos a importância do envolvimento do FNDC, seus comitês e entidades filiadas na construção e promoção dessas atividades, uma tarefa que foi tirada como prioritária na plenária final do 2º Encontro Nacional pelo Direito à Comunicação (ENDC), em Belo Horizonte, no dia 12 de abril.

A seguir, algumas sugestões e orientações para todos/as os/as ativistas que estão participando ou pretendem construir ou participar dos atos de descomemoração dos 50 anos da TV Globo: 

TEXTOS: Está circulando o manifesto “50 anos da TV Globo: vamos descomemorar” (em anexo), assinado por dezenas de entidades e movimentos sociais de todo país. É preciso dar amplo conhecimento a este manifesto e, se possível, distribuir cópias dele nas atividades previstas.  Alguns estados elaboram outros textos, panfletos e manifestos que também se somam nesse conjunto de documentos. Estes textos podem e devem ser usados como panfletos, base para matérias nas mídias alternativas ou para mera divulgação nas listas de discussão, redes sociais, sites e blogs.

AUDIOVISUAL: Há um conjunto de vídeos sobre a Rede Globo e sua relação com o poder e a hegemonia no sistema de comunicação do país, que recomendamos às/aos militantes que possam ser compartilhados no processo de agitação e mobilização em torno dos atos, podendo ser usados tanto nas ações públicas, quanto nas redes sociais:




Muito além do Cidadão Kane – https://www.youtube.com/watch?v=049U7TjOjSA

Don Quixote no cérebro da Globo – https://www.youtube.com/watch?v=9ZRibgkHUfk

Outros vídeos e materiais produzidos com este tema, e em fase de edição final, também serão incluídos nesta lista, posteriormente.

Ainda esta semana, a ARCO-RJ/MNRC vai disponibilizar spots/vinhetas de áudio, com foco neste tema, para ampla veiculação das rádios comunitárias, públicas e rádios web.

REDES SOCIAIS: Precisamos intensificar a ação nas redes sociais ao longo de toda a semana e na seguinte. A sugestão de hashtag unificada é: #Globo50AnosdeDitadura. Estimulamos a criação e compartilhamento de posts, sempre associados a esta hashtag, bem como divulgação dos vídeos e vinhetas sugeridos acima.

COLETA DE ASSINATURAS: Os atos de descomemoração dos 50 anos da TV Globo são oportunidade de coletar assinaturas e debater o Projeto de Lei da Mídia Democrática. Para baixar o formulário de coleta bem como todos os materiais da campanha, acesse: http://www.paraexpressaraliberdade.org.br/?p=900

PARLAMENTO: A ideia é estimular que parlamentares comprometidos com esta luta façam pronunciamentos nos espaços legislativos das três esferas da Federação (Senado, Câmara dos Deputados, Assembleias Legislativas e Câmaras de Vereadores), nas semanas que antecedem e sucedem o 26/04. Uma carta-modelo a ser enviada aos parlamentares segue em anexo.

ATOS, DEBATES E PANFLETAGENS: Aonde for possível, orientamos os comitês e frentes estaduais e locais, e suas entidades, a organizarem debates, panfletagens e mesmo atos de rua, na semana que antecede a data do aniversário, na própria data do aniversário da Rede Globo (26/04) ou na semana subsequente.


Saudações e boa luta à todos e todas!

Coordenação Executiva do FNDC
Postar um comentário