LULA PRESO POLÍTICO

LULA PRESO POLÍTICO

terça-feira, 7 de abril de 2015

Processado por prejuízos milionários ao Postalis, BNY Melon administra R$ 49,2 milhões da Reciprev


Por Noélia Brito, em seu blog

Matéria publicada no Jornal "O Globo", no dia 15 de fevereiro passado, revela que o Fundo Postalis, maior Fundo de Pensão do País, pertencente aos empregados dos Correios, foi vítima de uma fraude milionária causada por gestores contratados para orientar  suas aplicações. Segundo apurou a Securities and Exchange Comission (SEC), responsável por fiscalizar o mercado financeiro americano, um dos gestores do Postalis, a Atlântica Asset Managment, além de aplicar os recursos dos empregados dos Correios em papeis de alto risco, falsificou alguns desses papeis de modo a lhes elevar os valores e desviar recursos do Postalis, chegando a remarcá-los com valores superiores ao 60% de seu valor real. 


O Postalis contratou Bank of New York Mellon para funcionar como adminitrador e fiscal do trabalho dos gestores, entre eles, a Atlântica, apontada como responsável pelas fraudes e pelos prejuízos.



Em razão das perdas que as operações fraudulentas da Atlântica causou ao Postalis, que, segundo aSEC, giram em torno de US$ 24 milhões (R$ 68 milhões), o Fundo de Pensão dos Correios estea processando o Bank of New York Mellon, a quem competia fiscalizar as operações. O Postalis acusa o Bank of New York Mellon "de gerir de forma 'ruinosa' o dinheiro dos aposentados da estatal". Ao todo, as perdas do Postalis já ultrapassam a casa dos R$ 2 bilhões, apenas nos dois últimos anos.



A pedido do Postalis, a justiça já determinou o bloqueio de R$ 250 milhões do patrimônio do banco americano, que, por sua vez, recebeu só em comissões, de 2011 pra cá, R$ 11,9 milhões.



O Blog há tempos vem chamando a atenção para as instituições financeiras contratadas pela Reciprev para gerir os recursos da previdência dos servidores municipais, a exemplo da NSG Capital, entidade alvo da Operação "Fundo Perdido", da Polícia Federal (http://noeliabritoblog.blogspot.com.br/2014/12/reciprev-aplicou-em-fundo-gerido-por.html).



Agora, deparamo-nos com a informação de que o banco que está sendo responsabilizado pelos prejuízos bilionários causados ao Postalis, no caso, o Bank of New York Mellon,  foi contratado pela Reciprev para administrar nada menos que R$ 49,2 milhões da Reciprev, conforme dados do Portal da Transparência da Prefeitura do Recife.



SAIBA MAIS:





ESCANDALO DAS DEBENTURES

Enquanto se aconselhavam com fraudadores, diretores da Reciprev usavam reuniões do Conselho para criticar a presidenta Dilma e o Ministro da fazenda

Postar um comentário