LULA PRESO POLÍTICO

LULA PRESO POLÍTICO

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Jesus não tem dentes no país dos coxinhas




Vou até lhe dar razão se você disser que está cansado desse rótulo de “coxinha”, novo eufemismo para rotular as classes média e alta conservadoras que acham que todos os problemas do planeta são culpa do PT. E antes que a patuléia do “Coxodrómo” me atire pedras desde suas cadeiras numeradas em alguma “Arena” com varanda gourmet já vou dizendo que não absolvo o PT dos seus inúmeros pecados. Nunca é demais você repetir para o “Coxodrómo” que criticá-los não é adesão imediata ao ideário petista.

O rótulo “coxinha” já foi , em outros tempos, “janota”, “almofadinha”, “dândi” e , mais recentemente, “mauricinho” com “patricinha” no diminutivo para o feminino. Tem gente que não gosta de epíteto e também respeito. Sucede que no caso “coxinha” e muitos outros eles são precisos porque você consegue visualizar exatamente o biotipo , o estilo do rotulado. Brancos, religiosos ferrenhos, bem nascidos, ferrenhos defensores dos seus direitos individuais que incluem parar na vaga de deficientes e idosos em supermercados, estacionar em ciclofaixas, passar farol vermelho, dar um troco pro guarda pra se livrar da multa, bater ponto e não ir trabalhar, abominar pobre em fila de aeroporto e outras delícias que toda boa “carteirada” coxinha pode proporcionar.

Ah, você pode me dizer que isso é generalizar. Corro o risco. Mas o que ando vendo nas grandes capitais brasileiras no último ano e meio me estarrece e me faz crer que o “coxismo” hoje é um “movimento” de retrocesso que cresce em progressão geométrica para temor geral da nação. Afinal, não nos esqueçamos, muitos deles são golpistas juramentados. E nos respondem que eles, os “coxinhas”, são o Brasil que trabalha , que empreende , que quer a economia de mercado cada vez mais forte e alvissareira.  Eles são o "Brasil que dá certo".Ou seja, se não for um deles, você é um vagabundo petista que quer ir pra Cuba. A coisa está nesse nível . Dos dois lados diga-se de passagem.

O que essa modesta digressão pretende é apenas alertar corações e mentes sobre o armamento de espíritos, sobre a intolerância rasteira. Porque, convenhamos, essa gente está em tal sanha de ódio que por mais que se julguem cristãos tenho certeza que rejeitariam o "senhor Jesus" que eles evocam caso ele viesse com aquele mesmo discurso do qual se ocupou na Galiléia . Mandariam Jesus para Cuba e mesmo que ele tivesse uma arcada dentária de comercial de dentifrício seria um Jesus sem dentes no pais dos coxinhas. Quebrariam os dentes de Jesus. O ódio, lamento dizer, é contra os mais pobres, contra a divisão igualitária de bens e de serviços. E essa divisão meus prezados “coxinhas” não se chama comunismo e sim humanismo. O que seus filhos tem direito os filhos dos mais pobres também tem.


Postar um comentário