LULA PRESO POLÍTICO

LULA PRESO POLÍTICO

terça-feira, 30 de junho de 2015

Dilma paga pelo golpe: Globo, Veja e UOL lideram fatias da publicidade do governo federal

Midia_Donos02_Familias


No Comunique-se em 29/6/2015

O jornalista do UOL Fernando Rodrigues resolveu pedir, por meio da Lei de Acesso à Informação, dados sobre o investimento de publicidade do governo federal durante a gestão do Partido dos Trabalhadores (PT). Os números oficiais do Instituto para Acompanhamento da Publicidade, fornecidos pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, mostram que TV GloboO Globo, Veja e UOL lideram as fatias nos mercados de televisão, jornal, revista e site, respectivamente.

Os números revelam que, sem contar as afiliadas, a Globo e suas cinco emissoras próprias (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília e Recife) foram responsáveis por arrecadar R$6,2 bilhões em publicidade estatal federal ao longo de 12 anos dos governos Lula (2003 a 2010) e Dilma (2011 a 2014). Segundo o UOL, até 2013 esses valores foram corrigidos pelo IGP-M, índice usado no mercado quando o assunto é publicidade. Os dados de 2014 são correntes.

No total, ressalta Rodrigues, os governos petistas investiram R$13,9 bilhões em publicidade para tevê nesse período. Isso significa que quase a metade do valor foi destinada ao Grupo Globo, que veiculou comerciais estatais na tevê aberta. A Record teve R$2 bilhões de verbas nos 12 anos, contra R$1,6 bilhão do SBT e R$1 bilhão da Band.

Na lista dos impressos, os jornais ganharam R$2,1 bilhões com a publicação de propagandas. O UOL mostra que, do total, R$730 milhões foram destinados a quatro publicações: O Globo, Folha de S.Paulo, O Estado de S.Paulo e Valor Econômico. Durante os governos Lula e Dilma, O Globo faturou R$213 milhões, contra R$199 milhões da Folha, R$186 milhões do Estadão e R$130 milhões do Valor Econômico.

Em revistas, Veja, semanal da Editora Abril, ganhou R$370 milhões nos governos Lula e Dilma, seguida de Época (R$168 milhões)IstoÉ (R$145 milhões)CartaCapital (R$61 milhões). No segmento online, que é, atualmente, o segundo meio que mais recebe publicidade estatal do governo federal, o UOL lidera o ranking com R$74,5 milhões. Em seguida, Terra (R$69,9 milhões), Globo.com/G1 (R$69,8 milhões) e R7 (R$23,9 milhões).

Os dados foram reunidos por meio de informações do IAP e abrange as seguintes empresas públicas e de economia mista: Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Banespa, Basa, BEA, Besc, BNDES, BR Petrobras, Caixa, Centro Cultural BB, Correios, Liquigás, Fundação BB, Nossa Caixa, Petrobras e Transpetro. Para acessar a íntegra dos dados, clique aqui.
Postar um comentário