LULA PRESO POLÍTICO

LULA PRESO POLÍTICO

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

“Menos escolas, mais prisões!”, a profecia de Rodrigo Constantino se cumpre em São Paulo

12075016_992157410832266_2702954371225545142_n



O ex-blogueiro da Veja Rodrigo Constantino escreveu em junho:  

“Diante desse quadro de ensino público caótico e marxista, e da falta de lugar nas prisões, talvez seja o caso de concluir, com alguma hipérbole, que precisamos de MENOS ESCOLAS, MAIS PRISÕES!” 


Seis meses depois, eis o que o governador Geraldo Alckmin tenta fazer em São Paulo, sem nenhuma hipérbole.  

Mas as fotos de estudantes algemados ou apanhando da polícia já não chegam a chocar. Era esperado, estava previsto. Como os pitbulls de Beto Richa a arrancar pedaços de professores no Paraná.

Algum policial foi preso? 

Nunca são. 

Estão apenas cumprindo ordens, como Adolf Eichmann, responsável pela logística dos campos de extermínio nazistas.  

São homens de farda, criados como porcos.  Porcos justiceiros, que acreditam combater o mal.  Porcos dispostos a matar e a morrer em vão, pelo Estado. 

Porcos que não pensam se os estudantes tem ou não razão. Que não foram criados para pensar, mas sim obedecer. Abanam os rabos para o governador. 

Porcos que não tem o direito de desobedecer, e que escolheram ser porcos. Muitos por falta de opção, outros pela síndrome do pequeno poder.  

Quando vestem a farda não se veem como porcos, mas heróis, mesmo quando usam seus cassetetes para espancar adolescentes e professores desarmados. 

Que acreditam estar contribuindo com sua parte para um belo quadro social. Que acreditam em tudo, desde que seja uma ordem.

Porcos que tem filhos estudando em escolas públicas. Mas que se o governador mandar, prendem os próprios filhos.
Postar um comentário