LULA PRESO POLÍTICO

LULA PRESO POLÍTICO

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Você xinga o Bolsa Família, mas, e na Alemanha como você acha que é?



Via Ligia Deslandes

Para acabar de vez com qualquer possibilidade de pessoas desavisadas e mal informadas falaram mal do Bolsa Família, estou colocando esse texto aqui a título de informação sobre como acontece na Alemanha e como o Brasil tem influenciado para melhor o mundo com as práticas que os Governos do PT há 13 anos introduziram aqui no Brasil.

Esse texto não é meu, mas, de uma página do Facebook que se chama DEBATE que se propõe expor os problemas e as formas estereotipadas com que são tratadas por pessoas sem escrúpulos as políticas públicas em nosso país.

Vejam só que interessante…

Como a Alemanha trata os menos afortunados? 
Lá foi introduzido o programa de auxílio social (Sozialhilfe) em 1961, que em 2005 mudou o nome para Arbeitslosengeld II. 
1 – Uma pessoa desempregada e sem aportes de renda receberá 347 euros caso não possa sobreviver sozinha nem receba ajuda de familiares. 
2 – Se cônjuges viverem em um domicílio sem rendimentos, o valor que a segunda pessoa receberá é acrescido de mais 312 euros. Essas despesas são previstas para auxiliar na garantia do direito à alimentação e ao vestuário. 
3 – O Estado também custeia as despesas com moradia, providenciando uma moradia popular e/ou pagando as despesas do aluguel diretamente ao locador. 
4 – O auxílio-moradia é determinado pelo número de moradores do domicilio. Em se tratando de um morador, o tamanho mínimo da moradia tem que ser superior a 45 m². No caso de cônjuges, o tamanho mínimo será de 60 m². Para cada filho será acrescido ao tamanho da moradia mais um quarto. Esse benefício contribui fundamentalmente para que não existam favelas no país. 
5 – Aliado a esses benefícios, está o pagamento de um seguro de saúde, pois, na Alemanha, não existe um sistema público de saúde como no Brasil ou na Inglaterra. O seguro de saúde custará em torno de 150 euros por pessoa. 
6 – No inverno, é pago ainda um auxílio calefação para esses beneficiários. Os benefícios prevalecem enquanto persistir a situação de carência material, sendo que cerca de 1/3 da população alemã recebe esse tipo de benefícios em algum momento da vida. 
7 – Cada pessoa recebe cerca de 750 euros (em torno de R$ 2 mil) por mês, estando desempregada ou não tendo condições de manter a própria subsistência. Um casal nessa situação receberá cerca de 1.370 euros. 
8 – Além desses benefícios, as crianças recebem separadamente, até atingir 14 anos, um benefício de 208 euros mensais, válido universalmente para todas as crianças do país, sejam elas pobres ou ricas. 
9 – Aos adolescentes, a partir dos 14 anos até os 25 anos e que moram com os pais, o benefício passa para 278 euros mensais. 
10 – O Brasil segue os passos que países desenvolvidos seguiram no combate à fome e à miséria. A diferença em relação ao Brasil é que o programa de auxílio social da Alemanha e nos demais países europeus é concebido como um direito, ou seja, acessível a todas as pessoas e famílias que dele necessitem. 
Prezado internauta, analise essa afirmação, e questione ! 
Como dizem nossos reacionários: ”O bolsa família, cria vagabundos!” Então a Alemanha, é uma fábrica de vagabundos !? É isso !? 
Continuando: 
O que são benefícios sociais !?!? 
Trata-se de transferências monetárias cobertas pelo Estado, cujo tempo de duração é limitado ou NÃO dependendo da evolução financeira de cada família! 
Além disso, seguindo os exemplos acima, fica evidente que o valor monetário transferido pelo Bolsa Família no Brasil deveria ser consideravelmente aumentado, além de ser garantido a todos que dele necessitem. 
Ademais, urge introduzirmos políticas de auxilio moradia aos beneficiários desse programa. 
Assim, estaríamos dando passos decisivos no combate à fome e à miséria.” 
Aqui no Brasil, o nosso bolsa família, na educação, os pais beneficiados devem matricular as crianças de seis a 17 anos na escola; têm a OBRIGAÇÃO de garantir a frequência escolar em pelo menos 85% das aulas. 
Já para as crianças e os adolescentes de 6 a 15 anos é de 75% para os jovens de 16 a 17 anos. as crianças devem tomar as vacinas recomendadas e participar da rotina de pesagem, medição e exames frequentes. 
Esses protocolos SÃO OBRIGATÓRIOS !!! 
As gestantes e mães que amamentam devem participar do pré-natal e comparecer a consultas médicas. 
Também são responsáveis pelo acompanhamento da saúde da mãe e do bebê após o parto e deverão participar das atividades educativas promovidas pelas equipes de saúde sobre aleitamento e alimentação saudável. 
O programa está sendo copiado pelo Japão, e a própria Alemanha está com técnicos em solo brasileiro, analisando o programa petista. 
Esse post é dedicado à todos os que condenam o Bolsa Família , sem terem A MÍNIMA NOÇÃO DO QUE FALAM !!
 
Postar um comentário