LULA PRESO POLÍTICO

LULA PRESO POLÍTICO

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

A fosfoetanolamina sintética é um tiro no coração da indústria farmacêutica. Ou seria no Bolso?

Por Marden Carvalho, em seu blog

A fosfoetanolamina sintética desenvolvida no Brasil tem um altíssimo grau de pureza e uma eficácia comprovada, pelos químicos e médicos que a desenvolveram e testaram, que fica na ordem de 98-99%. Somado a isso, os nossos pesquisadores conseguiram sintetizá-la a um custo irrisório, para a sua fabricação. E é aqui onde mora o perigo para a indústria farmacêutica, que não tem por objetivo tratar ou até mesmo curar os pacientes com câncer. Mas sim mantê-los escravos dos seus “tratamentos” que mais causam danos do que benefícios.
Não bastasse os tratamentos quimioterápicos e radioterápicos serem altamente caros e de baixíssima eficácia, eles causam muitas dores nos pacientes e têm vários efeitos colaterais, fazendo com estes pacientes acabem por tomar uma quantidade enorme de outros medicamentos para combater estas dores e efeitos indesejáveis. Intoxicando o organismo ou até mesmo fazendo surgir novos tumores em outras partes do corpo.
Câncer e Hepatite C – algumas semelhanças
Em abril de 2013, a companhia farmacêutica Gilead Sciences Inc. entrou com um pedido de fabricação de uma nova droga para a cura da Hepatite C. E num processo incrivelmente rápido, a FDA – Food and Drug Administration (a ANVISA americana) acabou aprovando o medicamento Sovaldi, da Gilead, em dezembro do mesmo ano.
O índice de eficácia deste medicamento, quando combinado com um inibidor NS5A (a grosso modo seria como a combinação de fosfoetanolamina mais uma “gordura do bem”), ficava na casa entre os 94% e 97%. Um índice muito superior e mais seguro que qualquer outro tratamento para Hepatite C.
Os tratamentos convencionais para Hepatite C duram em média de 6 a 12 meses, com um mínimo sucesso de êxito, além de vários efeitos colaterais tais como anemia, depressão, diarreia, fadiga, etc.
Já o medicamento Sovaldi cura num curto espaço de tempo (em torno de 12 semanas) e praticamente sem os efeitos colaterais mencionados e já conhecidos dos tratamentos convencionais.
Percebem novamente as semelhanças com a fofoetanolamina? E as semelhanças não acabam por aqui, ainda tem mais.
Mas quanto custaria este novo tratamento nos Estados Unidos? Algo em torno de $ 94.000 (noventa e quatro mil dólares). Por um tratamento de 12 semanas. O que representa algo em torno de $ 1.000 dólares por cada comprimido deste medicamento.
Só que este medicamento não foi inventado pela companhia Gilead. E na Índia, onde eles não aceitam o monopólio da indústria farmacêutica, este mesmo medicamento chega a custar $ 4 dólares cada comprimido e o tratamento de 12 semanas fica em torno de $ 336 dólares. Este mesmo tratamento custa £ 39.000 no Reino Unido, € 48.000 na França, € 41.000 na Alemanha e $ 1.200 no Egito.
Assim como acontece com a fosfoetanolamina sintética para se conseguir o tratamento da Hepatite C com o medicamento Sovaldi, o paciente tem que entrar na justiça.
Tenho sempre afirmado que num mundo capitalista com este nível a que chegamos o lucro vai ser sempre mais importante que a dignidade e a vida humana.
Bibliografia:
alternet.org/economy/pill-cures-hepatitis-costs-just-4-if-you-live-america-its-1000

esofosbuvir.com/harvoni-cost-in-usa-canada-europe-egypt-india/
istoe.com.br/reportagens/357467_O+PRECO+DA+CURA+DA+HEPATITE+C
Postar um comentário