LULA PRESO POLÍTICO

LULA PRESO POLÍTICO

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

"Guerra biológica": Veja como os EUA provocaram surto de dengue hemorrágica em Cuba

Laboratório cubano (modificado). Por Leyva Benitez


Do IELA

Estudos científicos publicados na importante revista cubana Bohemia – editada desde 1983 -  afirmam que os Estados Unidos introduziram em 1981 um surto de dengue hemorrágica em Cuba, o que acabou provocando a morte de 158 pessoas, entre elas 101 crianças.  

A doutora em Ciências e pesquisadora no Instituto de Medicina Tropical Pedro Kouri (IPK), Rosmari Rodríguez, foi quem informou que nos anos de 1990 muitas instituições na região financiaram estudos para determinar a causa da epidemia de dengue hemorrágica que atingiu Cuba na década anterior (anos 80).

Segundo ela “as investigações permitiram obter a sequência de uns 300 pares de bases, dos quase 11 mil que têm o genoma viral completo, com o uso de metodologias de sequenciamento manual e ferramentas bioinformáticas muito simples, disponíveis para tal fim”.

A autora principal da investigação afirmou que foi feito o suficiente para demonstrar que a cepa causadora da epidemia de 1981 tinha grande semelhança com a que foi isolada durante a segunda guerra mundial a partir do sangue de soldados estadunidenses infectados na região de Nova Guiné (norte da Austrália), em 1944, e que ficou conhecido como sorotipo 2.
Em 1995 os médicos cubanos já tinham mostrado evidências sobre a semelhança da cepa que circulava em Cuba em 1981 com a primeira dengue 2 isolada no mundo, conhecida como um protótipo de referência. Alguns autores relatam que a entrada do vírus da dengue de sorotipo 2 na região das Américas tenha sido causada por soldados que estiveram no Vietnã, região onde esse tipo de cepa era presente, e que voltaram infectados. Mas se fosse assim, o foco epidêmico teria de estar nos Estados Unidos e não em Cuba. Então, para os pesquisadores é bem mais provável que a disseminação do vírus tenha sido fruto de “guerra biológica”, no âmbito da guerra fria que ainda vigorava em 1980. 

Naquele ano (1981) foi em Cuba que aconteceu a primeira grande epidemia de febre hemorrágica de dengue da América Latina, causada pelo DENV-2 (sorotipo 2/Nova Guiné), e foram notificados cerca de 344 mil casos com aproximadamente 116 mil internações e 158 óbitos.

Ainda conforme informações da doutora Rodríguez os surtos epidêmicos de dengue se detectam usualmente  a partir de um caso índice em uma área determinada, ao redor da qual aparecem novos doentes. 

Segundo ela os surtos de enfermidades também podem ser introduzidos na sociedade “se expandindo a outros territórios com o movimento de pessoas infectadas, e então se observa um aumento paulatino de doentes até alcançar níveis epidêmicos que dependem em grande medida na densidade de mosquitos”.

As enfermidades causadas por mosquitos seguem sendo um grande problema para o mundo hoje. Atualmente o vírus Zika afeta mais de 20 países da América Latina, sendo os mais afetados Brasil e Colômbia. 

Com informações da Telesur.
Nota do Solidários: Na versão original (cubana) e na tradução (do IELA) está vírus da dengue hemorrágico. Ou seja: hemorrágico se refere ao vírus. Porém como no Brasil usamos hemorrágica (referindo à dengue) optamos pela mudança para feminino.
Postar um comentário