LULA PRESO POLÍTICO

LULA PRESO POLÍTICO

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

31/08/2016 a 31/12/2018: Período será conhecido como A República dos Canalhas


Por Weden, via GGN
Nâo há outra denominação possível para este período de exceção. Mas vamos aos fatos.
1. Armação de Rodrigo Janot com Gilmar Mendes arquiva denúncias contra Temer e Serra, desconsiderando delação da OAS. Lava Jato começa a ser desmontada, resumindo-se somente à caça à Lula.
2. PGR partidária também pretende impedir Dilma de continuar na vida política.
3. Jornais despem a máscara e no dia seguinte à consumação do golpe já pedem retirada imediata dos direitos dos trabalhadores. Federações de empresários também começam a cobrar a fatura. É a hora dos abutres.
4. Receita Federal, sob novo governo, quebra sigilos e passa a perseguir desafetos.
5. Jornalistas estão sendo incluídos em delações forjadas para silenciarem oposição a Temer.
6. Desvinculação de verbas da saúde e educação reduzirá investimentos e liberará recursos para Temer pagar a fatura do golpe.
7. Combate à corrupção já está sendo cerceado em várias frentes. A começar pela CGU, lei do abuso do poder, mudança de função da PF, e acordão com PGR.
8. Previsto forte ataque à previdência de celetistas e estatutários, sob alegação de déficits.
9. Terceirização selvagem agora pode avançar sem freios, destruindo a CLT e as garantias trabalhistas.
10. SUS fortemente ameaçado.
11. Privatização da educação pública começa com o estímulo à contratação de "empresas de gestão". Instrumentos de avaliação implantados no governo Lula já foram descontinuados.
12. Teto de gastos públicos, rejeitado nos EUA, será adotado paralisando toda e qualquer função de estado na luta contra a desigualdade. Intenção é o retorno aos índices anteriores à Constituição.
13. Setores de posicionamento crítico, na academia, tendem a ser os mais afetados por vingança. Redução radical nos investimentos em áreas humanas e sociais.
14. Suposta lei anti-terror prevê até estímulo à volta da deduragem no seio do funcionalismo público.
15. Artistas que se opuseram ao golpe começam a ter problemas com financiamento da cultura.
16. Repressão aos movimentos de oposição nas ruas tende a ser mais selvagem.
17. Entrega do Pré-Sal já foi iniciada.
18. Procuradores do Lava Jato fingem que foram usados politicamente.
19. A turba de Curitiba - a versão moderna da Comissão Geral de Investigações -  "esquece" investigação contra esposa de Eduardo Cunha, mas tenta incriminar, por vingança, família de Lula.
20. Armação na Câmara avança para impedir punição de Cunha.